Neil Peart - 10 de janeiro de 2020

Quando parte um baterista, o mundo perde um pouco do seu ritmo e seu encantamento…a pulsação se transforma e novos temas se apresentam, em outras dimensões e com novas formas de compasso e vibração. Assim como o sol se retira no horizonte, também nos retiramos do palco físico, no mistério de novas canções.
A hora de partir vai chegando…vamos despertando de velhos sonhos…com saudade dos momentos em que sonhávamos… Mas sempre renasce a Luz em novas auroras!
Siga na Luz e no caminho eterno do Ritmo, Neil Peart, na estrada da cura🙏🏼🥁